Flávio Samelo é paulistano, comunicólogo e fotógrafo de formação. Seu trabalho possui duas frentes: fotografias de arte urbana e skate; e feitura de painéis a partir das mesmas, transpondo o registro imagético digital em muros e stands. Para o The Wall Ride, Samelo usará fotos de manobras de skate captadas nos últimos anos em conjunto com pinturas do mesmo tema. “A proposta é usufruir do significado puro e simples do termo Wallride, que significa “corrida na parede”, uma manobra bastante recorrente no esporte que enfatiza a ligação entre o projeto em si e a arte no muro”, diz Samelo.

Flávio Samelo é paulistano, comunicólogo e fotógrafo de formação. Seu trabalho possui duas frentes: fotografias de arte urbana e skate; e feitura de painéis a partir das mesmas, transpondo o registro imagético digital em muros e stands. Para o The Wall Ride, Samelo usará fotos de manobras de skate captadas nos últimos anos em conjunto com pinturas do mesmo tema. “A proposta é usufruir do significado puro e simples do termo Wallride, que significa “corrida na parede”, uma manobra bastante recorrente no esporte que enfatiza a ligação entre o projeto em si e a arte no muro”, diz Samelo.

Posted on quinta-feira, Março 20th 2014

Posted on quarta-feira, Fevereiro 5th 2014

No último sábado, dia 25 de janeiro, durante a comemoração de 460 anos da cidade de São Paulo , o WallRide Project inaugurou mais um trabalho, desta vez do Artista Conceitual Alê Jordão.
A obra, intitulada Desapego – Trash Away, é plural e baseada nos 13 anos de carreira do artista. Fotos, graffiti, mobiliários, pinturas e objetos de consumo farão parte de um cenário provocativo. No muro, uma colagem tridimensional como pano de fundo para objetos reais, de mais de uma década de acervo pessoal, como neons, pelúcias, quadros e até um Fusca posicionado de forma a aludir sua travessia de um lado a outro da parede. Efeitos de luz e sombra e diversidade de volumes e texturas irão compor uma plataforma única, instigando a reflexão sobre a sobrevivência da humanidade e a necessidade de consumo – ou de desapego.

No último sábado, dia 25 de janeiro, durante a comemoração de 460 anos da cidade de São Paulo , o WallRide Project inaugurou mais um trabalho, desta vez do Artista Conceitual Alê Jordão.
A obra, intitulada Desapego – Trash Away, é plural e baseada nos 13 anos de carreira do artista. Fotos, graffiti, mobiliários, pinturas e objetos de consumo farão parte de um cenário provocativo. No muro, uma colagem tridimensional como pano de fundo para objetos reais, de mais de uma década de acervo pessoal, como neons, pelúcias, quadros e até um Fusca posicionado de forma a aludir sua travessia de um lado a outro da parede. Efeitos de luz e sombra e diversidade de volumes e texturas irão compor uma plataforma única, instigando a reflexão sobre a sobrevivência da humanidade e a necessidade de consumo – ou de desapego.

Posted on segunda-feira, Janeiro 27th 2014

Posted on quinta-feira, Janeiro 16th 2014

RACIOCINIO QUEBRADO é a série criada e dirigida pelo Produtor Musical/Rapper/Ex-Skatista Profissional Fábio Luiz (Parteum, do grupo Mzuri Sana). A série retrata música, tecnologia e skate – paixões de Fábio desde a adolescência.
No episódio 16, ele mostra um pouco das 2 primeiras edições do “The WallRide Project”, uma entrevista com DJ Maseo (De La Soul), o primeiro showcase da sua editora musical/produtora de conteúdo MUDROI, e um review do jogo GTA V. Fábio finaliza o episódio visitando a Urb TradeShow, a primeira feira de negócios brasileira voltada à cultura de sneakers, streetwear e skate.

Posted on segunda-feira, Dezembro 23rd 2013

Camilo Raesh
The Wallride Project apresenta Alex Hornest com o tema “Violência Doméstica”. # Parte 2.

A vernissage aconteceu no dia 24/11 na Av. Ipiranga, 120 (em frente ao edifício Copan). 

Fotos de Felipe Gabriel Barbosa (Mimeografo Foto).
Karine Maciel, Kika Ortiz e Dandara SelentiLara Borges e Dandara SelenteManolo Maninho e   Cesar RodriguesMarcelo Toledo e Ale JordãoRenata Araujo e Marco CarvalhoRene Shiguedo, Marcos Noveline, Kaninha, Daniel Arnoni e Juarez TenorioVitor Makiama
Camilo Raesh

The Wallride Project apresenta Alex Hornest com o tema “Violência Doméstica”. # Parte 2.

A vernissage aconteceu no dia 24/11 na Av. Ipiranga, 120 (em frente ao edifício Copan).

Fotos de Felipe Gabriel Barbosa (Mimeografo Foto).



Karine Maciel, Kika Ortiz e Dandara Selenti

Lara Borges e Dandara Selente

Manolo Maninho e Cesar Rodrigues

Marcelo Toledo e Ale Jordão

Renata Araujo e Marco Carvalho

Rene Shiguedo, Marcos Noveline, Kaninha, Daniel Arnoni e Juarez Tenorio

Vitor Makiama

Posted on terça-feira, Novembro 26th 2013

Ale Jordão
The Wallride Project apresenta Alex Hornest com o tema “Violência Doméstica”. # Parte 1.

A vernissage aconteceu no dia 24/11 na Av. Ipiranga, 120 (em frente ao edifício Copan). 

Fotos de Felipe Gabriel Barbosa (Mimeografo Foto).
Ale Jordão e Familia
Alex HornestDébora Mello e Lucas PexãoFelicio Marmo, Valentina Marmo e Marina CamposMarcelo Akasawa e Alexandre Grecco
Ale Jordão

The Wallride Project apresenta Alex Hornest com o tema “Violência Doméstica”. # Parte 1.

A vernissage aconteceu no dia 24/11 na Av. Ipiranga, 120 (em frente ao edifício Copan).

Fotos de Felipe Gabriel Barbosa (Mimeografo Foto).



Ale Jordão e Familia
Alex Hornest

Débora Mello e Lucas Pexão

Felicio Marmo, Valentina Marmo e Marina Campos

Marcelo Akasawa e Alexandre Grecco

Posted on terça-feira, Novembro 26th 2013

Alex Hornest (1972) é pintor e escultor que vive e trabalha em São Paulo, cidade que o inspira e o faz refletir sobre temáticas urbanas, lúdicas e introspectivas.
Baseado nisso produz suas obras focando a relação entre as cidades e seus habitantes.
Já em suas esculturas costuma trabalhar com materiais como madeira, bronze, porcelana shiro e concreto onde agrega objetos inusitados/casuais do nosso dia a dia.
Em suas pinturas a tinta óleo, a acrílica e a duco se mesclam para criar texturas e contrastes com sobreposições que definem luz, sombra, profundidade, transparencias e desfoques onde as cores não são o ponto chave para a interpretação dos objetos ou o que eles discutem.
Por muitas vezes personagens imaginários e reais se revelam retratando um universo lírico que contrapoe o caos e a agitação de onde são retirados onde foca sua produção em tudo aquilo que lhe cerca procurando propor interações entre obra e espectador para que um exista apenas pela existência do outro. 
ALEX HORNEST é o novo artista convidado para o The Wall Ride Project que inaugura dia 24/11. Veja a seguir as primeiras fotos do trabalho “Violência Doméstica “.

Alex Hornest (1972) é pintor e escultor que vive e trabalha em São Paulo, cidade que o inspira e o faz refletir sobre temáticas urbanas, lúdicas e introspectivas. Baseado nisso produz suas obras focando a relação entre as cidades e seus habitantes. Já em suas esculturas costuma trabalhar com materiais como madeira, bronze, porcelana shiro e concreto onde agrega objetos inusitados/casuais do nosso dia a dia. Em suas pinturas a tinta óleo, a acrílica e a duco se mesclam para criar texturas e contrastes com sobreposições que definem luz, sombra, profundidade, transparencias e desfoques onde as cores não são o ponto chave para a interpretação dos objetos ou o que eles discutem. Por muitas vezes personagens imaginários e reais se revelam retratando um universo lírico que contrapoe o caos e a agitação de onde são retirados onde foca sua produção em tudo aquilo que lhe cerca procurando propor interações entre obra e espectador para que um exista apenas pela existência do outro.

ALEX HORNEST é o novo artista convidado para o The Wall Ride Project que inaugura dia 24/11. Veja a seguir as primeiras fotos do trabalho “Violência Doméstica “.

Posted on sexta-feira, Novembro 22nd 2013